Seguidores Amigos

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Meu testemunho de fé e dedicação.


Escrevo aqui minha história, meu testemunho de que a fé move sim montanhas, e o amor transforma as pessoas em seres fortes, em pessoas que transmitem esperança e perseverança, e indiferente de qual é a religião, a crença, os costumes, o que conta é o que ela tem no seu coração.

Venci uma doença após 4 meses internada e desenganada completamente pelos médicos, através da fé da minha mãe, uma doença muito comum antigamente, porém era um tabu de preconceitos, ninguém queria falar no assunto, tanto que hoje em dia pouca gente conhece, o MAL DE SIMIOTO  Doença que faz a pele grudar nos ossos. O doente fica com a feição de macaco(=símio), que se não mata deixa com sequelas (o que graças a Deus não fiquei também).

É uma doença que dizem que a cura é somente por meio espiritual, seja qual religião for.
Com 15 dias de nascida fui internada com desidratação e mal de simioto, essa parte minha família sempre procurou não mencionar, já que se tratava de uma doença que gerava grande preconceito na época, e lá permaneci por mais de 4 meses em idas e vindas pela UTI sté por estar muito fraca, com anorexia e adquirir assim várias infecções hospitalares, com 4 meses pesava menos do que quando nasci e já não tinha mais nem cabelo, porque só tinha as veias da cabeça para tomar medicação.  Os médicos desenganaram e a família não tinha mais esperanças e ninguém queria ir no hospital, diziam que tinham pena, somente minha mãe, (é gente,  mãe é mãe mesmo), tinha esperanças e ia todos os dias ao hospital,  que ficava do outro lado da cidade. Ela  voltava chorando o caminho inteiro no ônibus, mais nunca desistiu, ela obteve informações de que só curava com benzimento ou promessa, pois bem ela fez os dois, se tivesse mais o que fazer, ela faria com certeza. Ela fez promessa a Nossa Senhora Aparecida de que levaria vestida de anjinho até a Basílica se conseguisse completar um ano de vida, e ela cumpriu. Já os benzimentos foi mais difícil para ela porque no hospital não tinha como fazer isso, então ela levava as roupinhas benzidas e pedia para as enfermeiras vestir, as enfermeiras diziam que tinham que fazer isso sem os médicos saberem, pois eles não admitiam esse tipo de crença dentro do hospital (era 1978). 

Minha mãe me retirou do hospital assinando um termo de responsabilidade pois cada vez que tinha uma pequena melhora, pegava uma nova infecção hospitalar e retornava a UTI, e ela não aguentava mais esse sofrimento. 

Ao sair do hospital a alimentação  em casa era somente mamadeira de caldo de carne cozido sem tempero e sem nenhuma gordura, que tinha que ser comprada em açougue de total confiança.

Hoje penso que talvez ela se sentisse um pouco culpada porque a medicina fala que essa doença é causada por falta de leite materno, por amamentação de leite industrializado, e eu tive leite materno somente por ama-de-leite porque quando eu nasci minha tia (irmã de minha mãe ) faleceu e no hospital mesmo quando deram a notícia a ela, com o susto o leite dela secou. 

Veja http://pt.wikipedia.org/wiki/Mal_de_simioto.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mal de simioto (de simio = macaco) é o nome popular, em algumas regiões do Brasil (MTMSGO) da desnutrição causada em crianças pequenas por alergia ao leite de vaca ou a incapacidade de digerir o mesmo. A doença aparece normalmente quando o aleitamento materno é substituído por leite de vaca em pó. Muitas vezes o intestino de um bebê não produz asenzimas necessárias a digerir a lactose de origem animal. Normalmente desaparece com a volta ao aleitamento materno ou por ama-de-leite ou substituição por outro tipo de alimento a critério médico.
desnutrição é uma doença de causada por dieta inapropriada, hipocalórica e hipoprotéica; também pode ser causada por má-absorção ou anorexia. Tem influência de fator social, psiquiátrico ou simplesmente patológico.


Sou muito grata a todo esse amor e dedicação de minha mãe, que sei que foi essencial para minha cura, minha mãe faleceu em 2001, com 44 anos, vítima de um ataque fulminante do coração, acho que era muito grande o coração dela e não cabia mais dentro desse corpo físico nem nesse mundo. 



Minha mãe no seu último ano de vida, sempre alegre e sorridente, 



Eu, recuperada muito feliz, também com tanto amor....


De desnutrida passei a ser fofinha, ninguém acreditava!


Eu hj





16 comentários:

  1. Rosa minha querida, que testemunho de vida, Glórias a Deus pela sua libertação. Sua mãe foi uma guerreira, com certeza Deus a tem do seu lado e vc amiga como é linda...fico orgulhosa de te-lá entre meus amigos. Obrigada por partilhar este momento da sua vida conosco.

    ResponderExcluir
  2. Rosinha hj posso dizer que vc é linda.
    Lendo sua história de vida lembrei da minha
    irmã,que qdo bebê tbém teve essa doença;
    E foi curada sim graças a Deus.
    São provas na vida de cada um que muitos nem
    sonha que existe.Desejo a vc uma bom final
    de semana,a gradeço pela visita de sempre
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  3. Olá minha querida,

    Que bela história de vitória vc compartilhou com a gente, Graças a Deus vc foi vencedora e continuará sendo sempre!

    Bjs na alma

    ResponderExcluir
  4. Oi Rosa,
    Que história de amor mais linda! Fiquei até emocionada. Que grande amor o da sua mãe, não é? Ela era muito bonita, viu? Que vitória imensa! Só Deus pode nos conceder essas grandes vitórias. Somente ELE!
    Deus continue te abençoando sempre!
    Bjs,
    Marlene
    Flores e Framboesas
    http://marlenepaz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pelo teu carinho lá no blog! Ótimo sábado! Tem post novo! Vem! Espero você(s)! Grande bjo!Adorei a campanha da corrente do bem! Vou colocar la no blog!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/
    http://www.dihitt.com.br/elaineaverbuch
    http://twitter.com/@elaineaverbuch

    ResponderExcluir
  6. Oi minha nova amiga, bom dia, seus posts são muito interessantes não pude deixar de dar uma repassada por aqui e ler alguns, adorei, quanto ao seu testemunho quero te dizer que tenho um irmão que também teve a mesma doença, minha mãezinha também recorreu à Nossa Senhora Aparecida, hoje ele está um homem lindo e forte com as graças de Deus, que bom que temos a nossa fé que nos ajuda a vencer os momentos difíceis. Estou te seguindo querida, que Deus abençoe seu dia e beijinhos carinhosos para ti.

    ResponderExcluir
  7. Rosa querida! Que história linda e comovente! A tua mãe foi uma pessoa muito especial! E continua sendo, pois ela permanece através do amor que ela semeou em teu coração e a quem dela se aproximou e agora, através de ti....Que Deus sempre te ilumine e mantenha acesa a luz que brilha em teu coração! Tem post novo! Grande bjo! Ótimo domingo!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá minha querida vc é muito linda!!!! e especial para JESUS nunca se esqueça disso florzinha..

    ResponderExcluir
  9. Ola flor, tambem estou no Desafio de Outono e estou passando para conhecer as participantes. Bjinhos, passa la no meu blog http://regimedaduh.blogspot.com/ Curte make e moda? visita meu outro cantinho http://vaidadefeminina01.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Amiga vc é muito especial pra Deus,a sua história toca na gente, vc é uma vencedora continue sempre assim, beijos.

    ResponderExcluir
  11. Vim desejar um feliz dias das
    mulheres,abraços com todo carinho
    Bjss Rita!!!!

    ResponderExcluir
  12. lindo a sua historia amiga, igualzinha a minha, se não fosse pela fé e força de minha maezinha que tambem já esta com Deus, eu não estaria aqui pra responder a voce, no meu caso ... minha mae assinou o termo e me tirou do hospital me levou em uma benzedeira e ela disse que eu iria comer muito arroz com feijao, hoje com 43 anos sou gordinho feliz e saudavel graças a minha maezinha , meu nome é reginaldo sanches , moro em sorocaba , meu e-mail reginaldo_jan@hotmail.com , pode me achar no face reginaldo machado sanches sanches

    ResponderExcluir
  13. toda vez que perguntava a minha mãe ela desconverssava e agora pude tirar minhas duvidas obrigado

    ResponderExcluir
  14. Olá.
    Pra quem ainda não conhece o mal de simioto eu indico uma matéria com mais de 100 depoimentos reais de pessoas que passaram por esse mal e conseguiram a cura, vale a pena dar uma olhada:

    http://www.portalteia.com/mal-de-simioto-depoimentos-reais/

    Até mais

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Rosa, hoje com 28 anos descobri através de uma conversa com minha mãe, referente uma pergunta do médico se eu tive alguma doença quando criança. Fiquei chocado em saber que fui vítima dessa doença. Quais a sequelas que essa doença pode deixar na vida adulta?

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde, bom graças a Deus eu não tive nenhuma mais falavam muito de ter atrofiamento ou algo parecido, e hoje em dia não tem mais essa doença, as pessoas nem sabem o que é! Ainda bem né

    ResponderExcluir

Fico feliz com seu comentário !!!!!